quinta-feira, fevereiro 07, 2008

re.vira.volta.




há aqui uma vida inquieta...
em mim.

deixo que por mim passeie, me conheça fundo, me possua até onde chega só a escrita, às vezes...
e o amor.

deixo que me encontre rios escondidos, que mos mostre, que avance por mim em toque de irreconhecível mestria.

peço-lhe que abra caminho, me deixe antever o que vem, para que possa aprender, abrir olhos no muro, saber-me sem toque no escuro, ela a dizer-me que sim, que vá, que faça, que seja...

que vá.



(transformation, bogdan zwir)




o homem que diz "dou" não dá
porque quem dá mesmo não diz

o homem que diz "vou" não vai
porque quando foi já não quis


o homem que diz "sou" não é
porque quem é mesmo é "não sou"

o homem que diz "tô" não tá
porque ninguém tá quando quer


coitado do homem que cai
no canto de ossanha, traidor

coitado do homem que vai
atrás de mandinga de amor


vai, vai, vai
- não vou

vai, vai, vai
- não vou


vai, vai
- não vou

vai, vai
- não vou

que eu não sou ninguém de ir
em conversa de esquecer
a tristeza de um amor que passou

não, eu só vou se for pra ver
uma estrela aparecer
na manhã de um novo amor...........................
.............
......
............
..amigo senhor, saravá,
xangô me mandou lhe dizer

se é canto de ossanha, não vá
que muito vai se arrepender


pergunte pro seu orixá,
o amor só é bom se doer

pergunte pro seu orixá
o amor só é bom se doer


vai, vai, vai
amar

vai, vai
sofrer


vai, vai, vai
chorar

vai, vai
dizer

que eu não sou ninguém de ir
em conversa de esquecer
a tristeza de um amor que passou

não, eu só vou se for pra ver
uma estrela aparecer
na manhã de um novo amor




(de canto de ossanha, vinicius de moraes)





persegue-me até à exaustão, a que quero ser - são altas as horas da noite, como ondas de vivas marés, quando de mim se apodera em promessas de um futuro qualquer, que é preciso, é preciso, agora, é preciso fazer, é preciso mudar, fazer pelo mundo que acolhe, oferecer em vida, fazer, fazer, é preciso fazer, furando a dor, usando a dor, que assuste, que seja tanto possível, mergulhar mais fundo, saber quem cá dentro, cá onde se é o que faz ser vida, mesmo se as vozes nada perseguem, se não calam o silêncio, se os conselhos nenhuns falam a sós por entre as paredes, se enrolam, ateiam, confundem, se este sentir em mim de mim me enleia, se me povoa portas e arcadas, me é peso de asa que reabre, reacende, repara, eu centro, centro de mim, espiral que ascende sem controlo ou destino em vôo de ser, de formas inexistentes, sítios que não sei, gente que nunca vi(vi), supera-me este sentir, sacode-me de meus próprios ombros, sacode-me o peso, a vida, caminha, caminha, caminha comigo, é preciso fazer, aqui, agora, mesmo se te ouves dentro, se te ouço eu, daqui, sem saberes que fazer, quando chega o depois que é futuro, que caminho, que começo, que partida, que partida, que partida do casulo que te dobra as costas, esse conforto em que te moldas como quem nada mais sabe, que partida do que te não basta, que janela para que mar, que partida da não-vida em ti.











(calmness in aggression, bogdan zwir)









....















ir




do que não sou.

























ser-me




em mim.

18 comentários:

Ad astra disse...

caminha...
és!
devagar...
vais!


terno beijo

Anónimo disse...

Que se passa, aí, onde se chega depois de dobrados tantos cabos, e sulcado tanto mar???...

xxxxx

@-,-'-

M_d_O_M

Atlantys disse...

É impressão minha ou denota-se um tom de optimismo por aqui?
Bjks e bom fds =)*********

un dress disse...

ir não ir parar

devagarinho...

...sor rir.





.beijO

Rodolfo disse...

aquele que diz tô
não é
porque quem é não está
e porque quem está
já não diz


é preciso ser uno, inteiro, barco, homem, peixe, mar
para ser

para mudar o mundo
preciso é
ser mutável

mudar o mundo
é mudar a si mesmo

não existe
meio silêncio
meio som
ou meio-mundo

hfm disse...

Tb já foi minha terra e volto sempre com saudades.

nuno disse...

gostei de aqui vir, sim. voltarei também.

~pi disse...

acal mar

respir ar.

flu ir....

ana disse...

seres, em ti!
inteiramente tua, em paz.

Mar Arável disse...

Aprender a dizer não

voar

na nossa onda

e colher o ar fresco

da noite

delusions disse...

...

ir, não ir, partir, ficar...


...


Bjinho*
Boa semana

L.Reis disse...

...sei que este caminhar não é ir...apenas um movimento a quebrar o desassossego doas horas...

bettips disse...

Propostas de delírio criativo, belo criar palavras! Des-juntá-las.
Bjinho

Gi disse...

vai-se , vem-se ao sabor das ondas, da maré

é só querer

caminhar, ir , voltar

Bela a música.

Um beijo grande para ti

luci disse...

ser-me em mim: a juntar os bocados

cantos

arredondados:

mais

mais

mais



..................................

rosasiventos disse...

todas as noites toco para os meus assassinos o sopro que improviso ao saxofone
ou o erro
mudasse o destino para a oração onde me visitasses
parado
quieto
em paz

nuno disse...

bonito tudo,
aqui.

Dalaila disse...

ser ou não
ir ou não
estar ou voar
sorrir ir