domingo, março 16, 2008

sangue (d)e sentir

e(m) tanta
tanta
dor










decido a lonjura
de mãos presas
e sentir atado


resolvo mudar-me
dentro e fora
deste olhar molhado
- a dor amordaçada
acorrentada ao passado


dos olhos de quem me soube ser,
nada:
um viver de vida
longínquo e amargurado

como se nada
nada nunca
nós
- maravilha de sentir encarnado


e eu não sei,
não sei mesmo
não sei tanto

- eu não sei como foi que fizeste
para que tudo te fosse apagado




" me,
i'm a part of your circle of friends
and we
notice you don't come around.



me,
i think it all depends
on you
touching ground with us.


but
i quit.
i give up.
- nothing's good enough
for anybody else,
it seems.

and
i quit.
i give up.
- nothing's good enough
for anybody else,
it seems.
and...

and being alone is the...
is the best way to be.
when i'm by myself it's the
best way to be.
when i'm all alone it's the
best way to be.
when i'm by myself
nobody else can say
goodbye
.






e eu
agora
não vou
lutar mais

cedo
finalmente
ao teu silêncio
teu desapego
teu nem saber
que ferir

eu agora
sinto só
a imensa dor
do nada que traz
teu não-cuidar
e(m) injusto sentir




everything is temporary
anyway
.
when the streets are wet
the color slip into the sky.
but i don't know why that means you and i are
- that means you and i....
i quit.
i give up.
- nothing's good enough
for anybody else,
it seems.

but
i quit.
i give up.
- nothing's good enough
for anybody else,
it seems.
and...

and being alone is the...
is the best way to be.
when i'm by myself it's the
best way to be.
when i'm all alone it's the
best way to be.
when i'm by myself
nobody else can say
...


me,
i'm a part of your circle of friends

and we
notice you don't come around.
"
















...























..























.




















17 comentários:

Anónimo disse...

Actually
everything is temporary anyway

Muntas bêjocas
Tzinha

Atlantys disse...

Gostava de te poder dizer que não sei do que falas, mas sei e entendo-te tão bem...

Everything is temporary anyway... Even life itself I guess...
(adoro esta música)
=)***

O Puma disse...

Não desista

enfrente

curse of millhaven disse...

:( dói mt ler isto...


força amiga, força...

JMPR disse...

Este seu espaço confuso e desorganizado (excepto para si), torna-se absurdamente belo quando surge uma franja de objectividade, ou de saudade.

Maria Laura disse...

Really, everything is temporary... but I don't like to quit. Como te entendo!

Maria P. disse...

Desistir, nunca.
Beijinho.

Rita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rita disse...

Desistir de sofrer
quem não merece, não é perder, não é desistir.
É tomar vida
ganhar vida
A tua!

Abraço apertado de mim em ti

Mar Arável disse...

após a páscoa

ABRIL

Dalaila disse...

caminhar, caminhando, andando, voando, e não desistir, acreditar em nós, sempre.

Anónimo disse...

Em Londres, Lisboa ou noutro lugar qualquer. Onde quer que estejas aproveita estas férias, que passam a correr.
"Dá-me vinho que a vida é nada": O Fernando é que sabia das coisas. ;)
E porque sei que gostas e porque acho que faz sentido, deixo-te com alguém que consegue sempre surpreender. Faço das palavras dele as minhas.


A.

"Encosta-te a mim,
nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim,
talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim,
dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou,
deixa-me chegar.
Chegado da guerra,
fiz tudo p´ra sobreviver em nome da terra,
no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem,
não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói,
não quero adormecer.


Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.


Encosta-te a mim,
desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for.
Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer.


Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo o que não vivi,
um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim

Encosta-te a mim"
Jorge Palma

K disse...

Das dúvidas nascem certezas...e nenhum facto derruba um bom argumento! A realidade é moldada nas nossas mãos.

um Ar de disse...

Querida Nana,

Não sei que mais posso acrescentar às tuas palavras.

Também sei o que são esses sentires [fortes, devastadores e penosos]... sou muito mais velha, certamente, por isso...

Não vale a pena dizer que tudo passa e se renova. Não vale a pena, agora.

Agora, vale a pena escrever e expurgar...
... e dizer-te que virei ler-te, sempre!


[BEIJO]

Ruela disse...

Boa Páscoa!

tufa tau disse...

rasam-me os olhos de água sempre que as tuas palavras me chegam
sei que não as depurto, vêm já trocadas para mim
tenho que desisir de ti e ouvir o que as minhas falam
para não ficarmos ambos num monólogo sem fim

Post-It disse...

Só posso dizer: força.
O que arde, as vezes, cura.