quinta-feira, agosto 09, 2007

foreign morning

(in love and sadness)





" for i know with the first light of dawn
i'll be leaving,
and tonight will be all
i have left to recall. "


















...




entre o medo e as palavras houve sempre a recusa do amor.

sempre,
neste tempo irreal e verdadeiro
que criaste para nós.

condenaste amor e tempo como se fossem um só
e é como se o não soubesses,
agora.
como se a dor infligida
a desilusão
da descrença
a entrega
ao desistir
pudessem ser lavadas
pelo mar da distância.








.....










mas não.


como essa tua palavra.


tantas
e mais
vezes.


"não".



...






..






.






agora só nos resta fechar os olhos
no abraço do que foi
e fingir que sonhamos.
que sabemos sonhar.
nos.
ainda.

para além de.


até (a)manhã.






















(imagens retiradas do livro Love, Sex, and Intimacy - Their Psychology, Biology, and History, de Elaine Hatfield e Richard L. Rapson)




(..."the morning is just a few hours away"...)

7 comentários:

João Cordeiro disse...

Sem saber e vindo nas asas de um sonho, aqui pousei… e gostei da beleza que encontrei.


Beijinho sonhador

lamia disse...

Engraçado (ironicamente) o modo como se esquematiza e simplifica uma alma/coração.

Há pessoas que (nos) partem, mesmo antes de terem partido.

little_blue_sheep disse...

bjinho, mtos!
*

Sandrinha disse...

Cortaram os trigos... agora a "tua" solidão vê-se melhor...

Abraço-te

Girstie disse...

Espero é que as próximas manhãs, tardes, noites e madrugadas te tragam ondas de sorrisos e ondas de felecidade.

Infelizmente faz parte da vida a palavra sofrer...

beijos

~pi disse...

um infinito refúgio.
com hora marcada...



*

eu... disse...

lindo
como sempre

amei...

um beijão