sábado, agosto 04, 2007

em jeito de (re)começo.


"mesmo quando nos mudámos para os quartos que o amigo sindi nos tinha recomendado, ainda me estava a sentir pouco à vontade em londres, com saudades de casa e do meu país. o amor de minha mãe não me saía da cabeça e, à noite, vinham-me lágrimas aos olhos e não conseguia adormecer. era impossível conversar com alguém sobre o que estava a sentir e, mesmo que o fizesse, que diferença faria? nada conseguia aliviar a minha angústia. (...) encontrava-me, portanto, entre a cruz e a espada. (...) agora que tinha chegado, deveria ir até ao fim dos três anos, dizia-me uma voz interior."

(mohandas k. ghandi, "a minha vida e as minhas experiências com a verdade")


recomeço-me do zero.

construo
me

mais uma vez.

viajo
dentro
e fora
do que fui
e sou.



por mais forte o que ficou para trás
- tudo o que, de dor nos lábios,
viveu seu imerecido fim -,
abro agora
agora
caminho:
sorrio ao futuro e regresso a mim.


" não vou lamentar, o que passou passou
eu vou embora, meu tempo acabou
tenho muita coisa para descobrir
eu sinto muito mas tenho que ir

vou pro mundo porque nada mais me prende aqui
é o final do show
e não fique magoada porque vou partir
é só o jeito que eu sou

changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
tô saindo fora e agora eu vou me dar bem
changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
sei que tá na hora e agora eu vou me dar bem
- sempre em frente, nunca pra trás

não é por nada não mas vou me divertir
enquanto a vida assim permitir
só vou procurar fazer amigos do bem
se precisar, ajudar também

e agora a liberdade e o horizonte
só você não sacou
nova york, ipanema ou hong kong
é por aí que eu tô

changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
tô saindo fora e agora eu vou me dar bem
changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
sei que tá na hora e agora eu vou me dar bem
- sempre em frente, nunca pra trás

livre
eu me sinto sublime
gente mais gente
o sol e o mar azul

changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
tô saindo fora e agora eu vou me dar bem
changes
lá vem meu trêm
vem meu trêm
sei que tá a minha hora e agora eu vou me dar bem
- sempre em frente, nunca pra trás
- sempre em frente, nunca pra trás "

(letra de seu jorge)


....



por TODA a vossa força,
gente minha
de diferentes redes,

tanto
obrigada.

9 comentários:

Girstie disse...

Seu Jorge...tão bom!!!

beijos

MNN disse...

and all is blowing in the the warm wind...*

Sandrinha disse...

"sempre em frente, nunca pra trás"
Este é que é o caminho!

Abraço-te com força!

colher de chá disse...

recomeça-te, com essa força inspiradora. deste lado sorrimos por ti :)

lamia disse...

Londres... cidade dos meus olhos, para onde viajo incessantemente com uma saudade inesgotável e irreprimível. Cidade onde o cinzento é mais luminoso que muitos dos nossos dias de sol. Cidade de fim de estrada e de renascimento profundo.
Se a conseguires sentir, reconhecerás a ternura com que te abraça. Boa sorte. :)

lurainbow disse...

Seu Jorge , Ana carolina ... MARAVILHOSO

Obrigado pelas palavras , força e carinho nela empregues.

Um ABRAÇO cheio de cores e força muita tb para ti ;)
Volta sempre...

Um blog interessante e k me da tanta vontade de voltar e PARTILHAR :)

la bonne sophie disse...

Agradeço-te este momento e ao Seu Jorge também. E se por momentos achares que alguém não percebe o que vai no teu coração/mente, por favor escreve, porque consegues fazer-te entender muito bem.

dctorxix disse...

pOXA ESTAVA ASSIM SEGUNDA...TENTANDO E NÃO CONSEGUINDO ESQUECER UMA
PAIXÃO

AGORA SÓ LEMBRANÇAS
DE MOMENTOS MÁGICOS

BEIJOS

DR X

Principios&Fins disse...

Um lindo agradecimento!Como deve de ser dado com o coração aberto. :)