sexta-feira, abril 25, 2008

SEMPRE.









a poesia





o povo






a justiça







a liberdade





(vieira da silva)


















(como para sempre
hoje
a lembrança
a saudade
o orgulho
de meu pai.)

11 comentários:

DoCeu disse...

SEEEEEEEEEMPRE!!!

un dress disse...

rua a rua

mãos :)

um Ar de disse...

Que bom, teres lembrado esta obra da Vieira da Silva...

[... e os pais ...]


[BEIJO de Sempre...]

Graça Pires disse...

A poesia está na rua! Sempre.
Um beijo.

Ruela disse...

Sempre...........



bjs.

Ruela disse...

a música transporta-me para outras paragens




muito bela

Gi disse...

tarde mas sempre a tempo de juntar a minha vós à tua

SEMPRE

Um beijo e um cravo que ainda aqui tenho fresquinho

Baudolino disse...

Sempre mas tanto ainda por fazer...
Os pais e a memória...
Fiquei por aqui um pouco, a 'remoer' no que este post me trouxe.
obrigado

Atlantys disse...

SEMPRE!!!
=)***

~pi disse...

cor rente:

palavra

de

facto

Mar Arável disse...

Não deixaremos morrer

os nossos mortos