domingo, fevereiro 26, 2006

no princípio era o sonho

não sei, não posso ainda saber o que foi a noite dos baftas.
o que significou para mim.
em mim.

...

é demasiado.

demasiado........















...

estar ao lado do jake gyllenhaal , com o equivalente a uma fila no cinema no meio de nós, e olhar, em directo, e ver, sentir, em directo, com ele, o espanto, a incredibilidade, ouvi-lo dizer, mais que vê-lo dizê-lo, “no way!!!!” quando o nome dele foi anunciado como o de melhor actor num papel secundário...

...

olhar para o lado direito e ver o ralph fiennes a rir, a barba por fazer, descontraido e magnífico, logo ali...

...

saber que me sentei à frente do jude law...

...

sentar-me no lugar da charlize theron, dar-lhe o lugar quando ela regressa...

...

estar na primeira fila quando o matt dillon esteve em palco, estar na primeira fila durante grande parte da cerimónia...

...

aperceber-me de onde estou quando vejo a primeira das "celebridades", a neve campbell, ali mesmo, como se próxima, ela que próxima foi, tanto, no “party of five” (“adultos à força”) naquele ano de 1993

...

cruzar-me mais tarde com ela, e na porta a seguir com o ang lee, e na outra a seguir com o philip seymour hoffman, ele que depois novamente comigo se cruza para ir fumar a sua cigarrilha, porque aquilo ainda ia afinal levar muito tempo a começar, e os pés, os meus, já sem força para mais

...

ouvir a felicity hoffman, mesmo ao meu lado, a simplicidade em pessoa, a apresentar-se a um dos membros da equipa, como se não soubéssemos todos quem ela é

...

ir à casa-de-banho e lavar as mãos com a renée zellweger a queixar-se do cabelo, no mesmo espelho que eu, ali mesmo ao lado

...

a christina ricci, a kristin scott thomas, o pierce brosnan, o matthew modine, todos assim, a passos, milímetros de mim

...

o heath ledger no fim a tirar fotografias ao palco onde estava todos os vencedores dos baftas, ele que não ganhou o de melhor actor, e eu ao lado dele, a tirar também, a ser ridiculamente óbvia com a obsessão pelo jake! ;oP

...

o george clooney a passar a milímetros de mim...

um homem de uma presença incrível...

meu deus!...

...

viver tudo, toda a cerimónia, tudo, tudo, ir à “after-show party”, tudo como se eu

...

como se sonho

...

e eu

...

mas eu

...

eu ali

...

eu ali também

...

...

...


:’o)


...


















...


10 comentários:

toda a gente bloga disse...

isso é deve ter sido uma noite...
;-)
bjs gds
xana

Pedro disse...

Tenho um prima colunável :)
Bjocas

Anónimo disse...

Eles é que estavam todos satisfeitos de estar ali ao teu lado, tu é que não percebeste. (-:

.Mischa

JoaoN disse...

:-D

InêsN disse...

wow...

que BOM :o)))

DoCeu disse...

Errr... eu *não* sei quem é a Felicity Hoffman...
E como a inveja é m monstro verde, não s eme ocorre dizer mais nada... :-P

Anónimo disse...

Levaste tempo a contar, mas agora deixaste-nos de olhos (e coração...) arregalados!!!

Bjiños

M_d_O_M

Rita disse...

ó pá... Tou assim, a modos que, como dizer, com algumas dificuldades em expressar-me: tudo o resto eu até poderia perdoar mas... O JUDE LAW E O GEORGE CLOONEY É ASSIM UM BOCADINHO DEMAIS!!!!!!!!

;) Tu mereces! Jocas grandes

Sandrinha disse...

Se não fosses minha amiga do coração mandava-te para um lugar tão feio... assim fico tão feliz por ti, tão feliz que me apetece dar-te tentos beijos!
(O Jude Laww!!! Aiiii)
Beijos!

Rita disse...

Rrrrrr de um ainveja boa! ;)